• O Norte de Goiás

Para Leréia, estratégia de controle da COVID em Minaçu falhou: “lamentavelmente”


Foto: Cristiano Borges

Ex-deputado e pré-candidato a prefeito de Minaçu, Carlos Alberto Leréia, comentou a atual situação do município. Com nível máximo de ocupação na rede municipal, a cidade de Minaçu chega a 207 casos de coronavírus. Há quatro dias, os casos computados estavam em 156, um aumento de 32%.


“Lamentamos profundamente, muitas pessoas perderam a vida aqui em Minaçu. Outras saíram daqui, estão em outras cidades. É aquilo que a gente vem alertando. A Prefeitura tem falhado. Não é culpada. Mas a política de precaução falhou”, disse.


Leréia também questionou a dificuldade que o município vem enfrentando em relação a disposição de testes, rápidos ou sorológicos. “Porque não se gasta com teste? Sequer estão testando os funcionários do Hospital. Quando o paciente chega, demora 5, a 6 dias para receber o exame”, disse.


“E quando a pessoa sai de Minaçu já está com o pulmão comprometido. A Prefeitura que recebeu o dinheiro para cuidar da Covid tem falhado. Sequer tem isolado as pessoas. Eles não isolam os familiares. Não fazem exame nos familiares. Lamentavelmente. Esqueceram que o principal não é fechar comércio. O principal é fazer teste. Aqui, a gente tem pessoas que se contaminaram [dentro] do Hospital”, disse.


Para Leréia, é necessário um plano de ação imediata por parte do por público e criticou a inoperância da OS que administra o Hospital. “Olha, me desculpem, mas o pessoal de OS visam só lucro. Eles não vão pegar R$1.2milhão e comprar teste. Eu só lamento profundamente, aqueles cuja a família já perdeu algum parente. Tem que mudar o rumo pra gente dar um basta nessa pandemia”, comentou.

Todos os direitos reservados - 2015-2019 Jornal O Norte de Goiás